Desembargador federal Lázaro Guimarães é eleito vice-presidente do TRF5

15/08/2019 às 14:19

O magistrado substituirá o desembargador federal Rubens Canuto que foi nomeado para o CNJ

         Em função da nomeação para exercer o cargo de conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no último dia 9, o desembargador federal Rubens Canuto renunciou ao cargo de vice-presidente do Tribunal Regional Federal da 5ª Região - TRF5, para evitar a incompatibilidade das funções. A renúncia, com efeitos a partir do dia 21/8, foi comunicada pelo magistrado na sessão do Pleno de ontem (14).  O presidente do Tribunal, desembargador federal Vladimir Carvalho, parabenizou Canuto pela nomeação, sendo seguido pelos demais membros da Corte.


         Houve, em seguida, a eleição de um novo vice-presidente. O desembargador federal decano, Lázaro Guimarães, foi eleito por unanimidade para dar continuidade ao biênio 2019-2021, compondo a Mesa Diretora do TRF5, ao lado dos desembargadores federais Vladimir Carvalho (presidente) e Carlos Rêbelo (corregedor).

         Posses – O desembargador federal Lázaro Guimarães tomará posse como vice-presidente da Corte na próxima quarta-feira (21). Já o desembargador federal Rubens Canuto deve assumir a função de conselheiro do CNJ no dia 10 de setembro, função que acumulará com a de membro da Quarta Turma do Tribunal.

         O desembargador Rubens Canuto agradeceu ao Pleno e ao presidente do TRF5, desembargador federal Vladimir Carvalho. “Foi uma grande satisfação compor a administração de vossa excelência ao lado do corregedor, desembargador federal Carlos Rebêlo. Tive o prazer de substituí-lo durante o seu mês de férias e tive a grande experiência de administrar esta corte. Foi uma grande satisfação”, afirmou.

         Em seu discurso, o desembargador Lázaro Guimarães agradeceu a indicação. “Estou imensamente agradecido pela confiança que meus colegas depositam em mim para exercer a função de Vice-Presidente. Em 1994, eu ocupei esse cargo. Nessa época, era permitido ainda continuar como julgador, quando instalamos a Terceira Turma de Julgamento da qual participei como membro. Vou desempenhar as novas funções com a maior dedicação possível e espero corresponder à confiança do Pleno”.


Autor: Divisão de Comunicação Social do TRF5 - comunicacaosocial@trf5.jus.br

 


 Imprimir