Centro de conciliação da JFPB em JP divulga balanço dos três anos de atuação

27/02/2020 às 10:54

Unidade realizou 10.483 audiências, sendo a maioria com acordo

O Centro Judiciário de Solução Consensual de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da Justiça Federal na Paraíba (JFPB), em João Pessoa, divulgou o balanço dos seus três anos de atuação. Neste período, foram realizadas 10.483 audiências de conciliação, sendo 6.802 terminadas em acordo. Esse número corresponde a 64,88% de êxito nas sessões, que são referentes aos casos das Varas Comuns, Fiscal, Criminal, Turma Recursal (TR) e Juizados Especiais Federais (JEFs) da Seção Judiciária paraibana.

De acordo com a coordenadora do Cejusc, juíza federal Adriana Nóbrega, os dados refletem o empenho da equipe, especialmente os conciliadores. “Todos se dedicam muito bem ao trabalho e buscam, diariamente, solução rápida para os conflitos, seja durante a tramitação de um processo ou antes mesmo que ele se torne uma ação na Justiça, como é o caso das Reclamações Pré-Processuais (RPPs)”, declarou a magistrada. “Além disso, é decisiva a participação de todas as unidades judiciárias, na triagem e envio de volumes significativos de processos ao Cejusc, proporcionando um trabalho efetivo  na célere solução dos litígios”, complementou.

O supervisor do Cejusc, Marconi Araújo, reiterou a importância da unidade. “Desde a sua criação, em 2017, o Cejusc se destaca no acolhimento das diferenças, permitindo a convivência de iguais liberdades individuais e proporcionando um atendimento diferenciado”, disse.

Dados de 2017 a 2019

De acordo com o balanço, em 2017 foram realizadas 2.549 audiências de conciliação, com 1.591 acordos. Em 2018, foram 4.064 sessões, das quais 2.736 terminadas de forma exitosa. No ano passado, o Cejusc realizou 3.870 audiências, com 2.475 acordos. Somados os três últimos anos, os acordos judiciais proporcionaram a liberação de valores significativos em favor das partes envolvidas, em sua maioria pessoas físicas detentoras de benefícios de natureza previdenciária. As conciliações no Cejusc provocaram, no período mencionado, a circulação de mais de R$ 50 milhões de reais na economia do estado.

Autor: Seção de Comunicação Social da JFPB - imprensa@jfpb.jus.br


 Imprimir